Sem filas de espera na capital, oferta de mamografia na rede pública do Amazonas cresceu 10%


  • Compartilhar com:
  • Whatsapp
  • Email

Sem filas de espera na capital, oferta de mamografia na rede pública do Amazonas cresceu 10% em 2019


O dia 5 de fevereiro é o Dia Nacional da Mamografia. Considerado o mais eficaz para detecção do câncer de mama, o exame é oferecido na rede pública de saúde da capital, sem fila de espera. Em 2019, com dados consolidados até o mês de novembro, foram realizados 42.024 exames na rede pública do Estado. O número é 10% maior do que o total de procedimentos realizados em todo o ano de 2018, que fechou com 38.032.

 

Em Manaus, o exame no sistema público é feito em 12 unidades de saúde estaduais, municipais e em serviços da rede privada credenciados pelo SUS, com marcação imediata pelo Sistema de Regulação (Sisreg) e conclusão do laudo em até sete dias. No interior, todos os 61 municípios possuem aparelhos de mamografia, em unidades hospitalares ou policlínicas. Os exames são digitalizados e enviados para Manaus, onde são feitos os laudos.  O prazo médio para o resultado é de duas semanas.

 

O Dia Nacional da Mamografia foi instituído para sensibilizar as mulheres sobre a importância de realizar o exame para a detecção precoce do câncer de mama. Para destacar a data, o Governo do Amazonas está lançando uma campanha nas redes sociais e massificando na mídia a oferta de serviços e o fluxo de atendimento, com o intuito de orientar a população sobre a importância do exame, quando e onde realizá-lo pelo SUS.

 

No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde é que mulheres de 50 a 69 anos façam mamografia de rastreamento a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes dos sintomas aparecerem.

 

Onde fazer o exame – Para ter acesso ao exame pelo SUS, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) orienta as pessoas a buscarem uma consulta na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de casa. Caso julgue necessário, o profissional que fizer o atendimento solicitará  a mamografia.  O agendamento é feito no Núcleo Interno de Regulação da própria unidade onde a pessoa está sendo atendida. O tempo médio de espera entre a solicitação e a data para realizar o exame via Sisreg é de 48 horas.

 

Capital  – Em Manaus, os locais com oferta de exame de mamografia para os quais os pacientes são agendados, via Sisreg, são: Hospital e Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, Instituto da Mulher Dona Lindu, UBS Dr. Alfredo Campos, UBS Major PM Sálvio Belota, Policlínica Dr. Djalma Batista, Policlínica Dr. Antônio Reis, Policlínica Dr. Conte Teles, Hospital Beneficente Português do Amazonas, Prodimagem Clínicas de Radiologia e de Imagem, Centro Radiológico de Manaus, Clínica Sensumed e MI Médicos e Imagem.

 

“Em Manaus, o exame é agendado imediatamente, e a paciente é encaminhada para a unidade da nossa rede, da rede municipal ou da rede complementar ao SUS. Não há fila de espera para mamografia na capital”, afirma a secretária executiva adjunta de Atenção Especializada da Capital, da Susam, Dayana Mejia de Sousa.

 

Interior – Nos municípios, o fluxo é o mesmo da capital. O paciente é consultado na UBS, e o médico faz o encaminhamento para o hospital ou outra unidade onde estão instalados os aparelhos de mamografia. Todos os municípios possuem mamógrafo. 

 

O secretário executivo adjunto de Atenção Especializada do Interior, da Susam, Cássio Roberto do Espírito Santo, destaca que no interior o governo fez um investimento ano passado para manter 100% de cobertura do exame.

 

“O Amazonas tem aparelhos de mamografia em todos os municípios, o que nos dá uma cobertura de 100%. E o governo fez, em 2019, um investimento de R$ 11 milhões no setor, com a compra de digitalizadores de imagem, que auxiliam no diagnóstico”, afirma o secretário Cássio.

 

Em dezembro de 2019, o Governo do Amazonas entregou aparelhos digitalizadores a prefeitos de 53 municípios. A medida permite maior agilidade no diagnóstico. O investimento foi de R$ 11 milhões e agora todas as cidades têm o aparelho que permite a transmissão de imagens dos exames de mamografia, via internet, para serem avaliadas na Central de laudos do Hospital Francisca Mendes.

 

A Susam está em tratativas com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) para implantar a central de laudos na instituição de ensino superior, usando ferramentas de telemedicina. Em contrapartida, a secretaria fará investimentos para melhorar a qualidade da Internet utilizada pela UEA.

 

A medida tornará ainda mais rápida a emissão dos laudos, pois quanto melhor a qualidade da Internet, menor é o tempo de transmissão das imagens em alta resolução para os médicos em Manaus.

 

No Amazonas, a unidade referência para o tratamento de câncer de mama é a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), em Manaus. Os casos com diagnóstico ou com suspeita de câncer são encaminhados para a unidade.

 

Saiba mais sobre a mamografia

 

• A mamografia pode detectar câncer em seus estágios iniciais, antes mesmo que um nódulo possa ser sentido com a palpação. Nesse estágio o tratamento pode ser mais bem sucedido.

 

• O melhor momento para agendar o exame de mamografia é uma semana após a menstruação, pois é quando as mamas tendem a estar menos sensíveis. Não é necessário qualquer preparo especial para a realização do exame. Porém, no dia da mamografia, não se deve usar desodorante, perfume, talco, pomadas nas axilas ou nas mamas, pois podem interferir com a imagem.

 

• As diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer de mama (Inca 2015) preconizam a oferta de mamografia para mulheres de 50 a 69 anos de idade, a cada dois anos.

 

• Em casos de mulheres que apresentem fatores de risco, histórico familiar, ou que tenham algum sintoma ou nódulo, recomenda-se avaliação médica mais precoce, podendo a mamografia diagnóstica ser solicitada antes da idade recomendada para o rastreio, conforme avaliação do profissional, a partir dos 35 anos.

 

• Homens não têm as mamas desenvolvidas, porém, tal como as mulheres, possuem tecido mamário e podem desenvolver câncer nessa região. O câncer de mama em homens é uma doença rara: apenas 1% dos casos.

 

• São fatores de risco para o câncer de mama em homens: Genes e história familiar, obesidade, alcoolismo, síndrome de Klinefelter e doença hepática. 

Sem filas de espera na capital, oferta de mamografia na rede pública do Amazonas cresceu 10% em 2019


O dia 5 de fevereiro é o Dia Nacional da Mamografia. Considerado o mais eficaz para detecção do câncer de mama, o exame é oferecido na rede pública de saúde da capital, sem fila de espera. Em 2019, com dados consolidados até o mês de novembro, foram realizados 42.024 exames na rede pública do Estado. O número é 10% maior do que o total de procedimentos realizados em todo o ano de 2018, que fechou com 38.032.

 

Em Manaus, o exame no sistema público é feito em 12 unidades de saúde estaduais, municipais e em serviços da rede privada credenciados pelo SUS, com marcação imediata pelo Sistema de Regulação (Sisreg) e conclusão do laudo em até sete dias. No interior, todos os 61 municípios possuem aparelhos de mamografia, em unidades hospitalares ou policlínicas. Os exames são digitalizados e enviados para Manaus, onde são feitos os laudos.  O prazo médio para o resultado é de duas semanas.

 

O Dia Nacional da Mamografia foi instituído para sensibilizar as mulheres sobre a importância de realizar o exame para a detecção precoce do câncer de mama. Para destacar a data, o Governo do Amazonas está lançando uma campanha nas redes sociais e massificando na mídia a oferta de serviços e o fluxo de atendimento, com o intuito de orientar a população sobre a importância do exame, quando e onde realizá-lo pelo SUS.

 

No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde é que mulheres de 50 a 69 anos façam mamografia de rastreamento a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes dos sintomas aparecerem.

 

Onde fazer o exame – Para ter acesso ao exame pelo SUS, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) orienta as pessoas a buscarem uma consulta na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de casa. Caso julgue necessário, o profissional que fizer o atendimento solicitará  a mamografia.  O agendamento é feito no Núcleo Interno de Regulação da própria unidade onde a pessoa está sendo atendida. O tempo médio de espera entre a solicitação e a data para realizar o exame via Sisreg é de 48 horas.

 

Capital  – Em Manaus, os locais com oferta de exame de mamografia para os quais os pacientes são agendados, via Sisreg, são: Hospital e Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz, Instituto da Mulher Dona Lindu, UBS Dr. Alfredo Campos, UBS Major PM Sálvio Belota, Policlínica Dr. Djalma Batista, Policlínica Dr. Antônio Reis, Policlínica Dr. Conte Teles, Hospital Beneficente Português do Amazonas, Prodimagem Clínicas de Radiologia e de Imagem, Centro Radiológico de Manaus, Clínica Sensumed e MI Médicos e Imagem.

 

“Em Manaus, o exame é agendado imediatamente, e a paciente é encaminhada para a unidade da nossa rede, da rede municipal ou da rede complementar ao SUS. Não há fila de espera para mamografia na capital”, afirma a secretária executiva adjunta de Atenção Especializada da Capital, da Susam, Dayana Mejia de Sousa.

 

Interior – Nos municípios, o fluxo é o mesmo da capital. O paciente é consultado na UBS, e o médico faz o encaminhamento para o hospital ou outra unidade onde estão instalados os aparelhos de mamografia. Todos os municípios possuem mamógrafo. 

 

O secretário executivo adjunto de Atenção Especializada do Interior, da Susam, Cássio Roberto do Espírito Santo, destaca que no interior o governo fez um investimento ano passado para manter 100% de cobertura do exame.

 

“O Amazonas tem aparelhos de mamografia em todos os municípios, o que nos dá uma cobertura de 100%. E o governo fez, em 2019, um investimento de R$ 11 milhões no setor, com a compra de digitalizadores de imagem, que auxiliam no diagnóstico”, afirma o secretário Cássio.

 

Em dezembro de 2019, o Governo do Amazonas entregou aparelhos digitalizadores a prefeitos de 53 municípios. A medida permite maior agilidade no diagnóstico. O investimento foi de R$ 11 milhões e agora todas as cidades têm o aparelho que permite a transmissão de imagens dos exames de mamografia, via internet, para serem avaliadas na Central de laudos do Hospital Francisca Mendes.

 

A Susam está em tratativas com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) para implantar a central de laudos na instituição de ensino superior, usando ferramentas de telemedicina. Em contrapartida, a secretaria fará investimentos para melhorar a qualidade da Internet utilizada pela UEA.

 

A medida tornará ainda mais rápida a emissão dos laudos, pois quanto melhor a qualidade da Internet, menor é o tempo de transmissão das imagens em alta resolução para os médicos em Manaus.

 

No Amazonas, a unidade referência para o tratamento de câncer de mama é a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), em Manaus. Os casos com diagnóstico ou com suspeita de câncer são encaminhados para a unidade.

 

Saiba mais sobre a mamografia

 

• A mamografia pode detectar câncer em seus estágios iniciais, antes mesmo que um nódulo possa ser sentido com a palpação. Nesse estágio o tratamento pode ser mais bem sucedido.

 

• O melhor momento para agendar o exame de mamografia é uma semana após a menstruação, pois é quando as mamas tendem a estar menos sensíveis. Não é necessário qualquer preparo especial para a realização do exame. Porém, no dia da mamografia, não se deve usar desodorante, perfume, talco, pomadas nas axilas ou nas mamas, pois podem interferir com a imagem.

 

• As diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer de mama (Inca 2015) preconizam a oferta de mamografia para mulheres de 50 a 69 anos de idade, a cada dois anos.

 

• Em casos de mulheres que apresentem fatores de risco, histórico familiar, ou que tenham algum sintoma ou nódulo, recomenda-se avaliação médica mais precoce, podendo a mamografia diagnóstica ser solicitada antes da idade recomendada para o rastreio, conforme avaliação do profissional, a partir dos 35 anos.

 

• Homens não têm as mamas desenvolvidas, porém, tal como as mulheres, possuem tecido mamário e podem desenvolver câncer nessa região. O câncer de mama em homens é uma doença rara: apenas 1% dos casos.

 

• São fatores de risco para o câncer de mama em homens: Genes e história familiar, obesidade, alcoolismo, síndrome de Klinefelter e doença hepática. 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BBB 20: Após escassez, Ingrid Guimarães leva comida para brothers

BBB 20: Após escassez, Ingrid Guimarães leva com...


SAMBA SEM PRECONCEITO          

SAMBA SEM PRECONCEITO          ...



Reforma administrativa deve ser apresentada ao Congresso nesta semana

Reforma administrativa deve ser apresentada ao Con...


BBB 20: Reviravolta nas pesquisas Lucas deve sair

BBB 20: Reviravolta nas pesquisas Lucas deve sair...



Emília Ferraz é a nova delegada-geral da Polícia Civil no AM

Emília Ferraz é a nova delegada-geral da Políci...



BBB 20: Pesquisa mostra que Vitor Hugo tem maior índice de rejeição

BBB 20: Pesquisa mostra que Vitor Hugo tem maior ...


Aprovados no PSS são contratados e lotados pela Secretaria de Educação

Aprovados no PSS são contratados e lotados pela S...