Oferta de vagas em ensino superior a distância é maior que presencial


  • Compartilhar com:
  • Whatsapp
  • Email

O Censo da Educação Superior divulgado hoje (19) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC) mostra que, pela primeira vez, a oferta de vagas nos cursos de graduação na modalidade educação a distância (EaD) é maior que a do ensino presencial.

Em 2018, foram ofertadas 7,1 milhões de vagas nos cursos de educação a distância e 6,3 milhões em cursos presenciais. O número de cursos EaD cresceu 50% em um ano, passando de 2.108 em 2017 para 3.177 em 2018.

Apesar da maior oferta de vagas em cursos a distância, os cursos presenciais ainda tiveram mais alunos novos matriculados em 2018. Houve 2 milhões de matrículas na modalidade presencial e 1,3 milhão em cursos EaD.

O Inep destaca que o número de ingressos nos cursos de graduação a distância tem crescido significativamente nos últimos anos, dobrando sua participação no total de novos alunos, de 20% em 2008 para 40% em 2018. Nos últimos cinco anos, segundo o instituto, os ingressos nos cursos presenciais diminuíram 13%.

Para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a maior oferta de vagas no ensino a distância em relação ao presencial é uma “tendência nacional e mundial”. “Isso só tende a se consolidar”, afirmou.

Desistências

Dados do Censo da Educação Superior apontam que, dos estudantes que entraram em 2010, 56,8% desistiram do curso e apenas 37,9% concluíram os estudos. Outros 5,3% continuavam na graduação seis anos depois do início do curso.

“Qualquer atividade econômica – e o ensino é uma atividade econômica – tem que ter critérios de eficiência. E o Brasil é muito ineficiente. Mais da metade dos ingressantes desiste ao longo do curso, sendo também que há um elevado grau de pessoas que ficam muito mais tempo necessário para concluir o curso”, disse o ministro.

E acrescentou: "Se a gente reduzisse significativamente essa ineficiência, a gente conseguiria dobrar o número de pessoas com ensino superior completo no Brasil, utilizando os mesmos recursos atualmente disponíveis".

Segundo o MEC, o Brasil tem 8,4 milhões de estudantes de graduação matriculados em instituições de ensino superior, 20% deles em universidades públicas.

“Um total de 3,4 milhões de estudantes ingressou em cursos de graduação em 2018. No mesmo ano, 1,2 milhão de estudantes concluíram a educação superior. As informações do censo foram coletadas em 2.537 instituições, 2.238 delas privadas. Neste grupo, estão matriculados 75% dos estudantes, cerca de 6,3 milhões de alunos”, informou o ministério.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

BBB 20 vai ter o “Bate e Volta"

BBB 20 vai ter o “Bate e Volta"...


Malvino Salvador deixa Globo após não ter contrato renovado

Malvino Salvador deixa Globo após não ter contra...


Novo portal do Sisu deve gerar economia de R$ 25 milhões em cinco anos

Novo portal do Sisu deve gerar economia de R$ 25 m...


Bolsonaro descarta recriação do Ministério da Segurança Pública

Bolsonaro descarta recriação do Ministério da S...


Bolsonaro descarta recriação do Ministério da Segurança Pública

Bolsonaro descarta recriação do Ministério da S...


Governo aguarda ajuste do TCU para contratar militares da reserva

Governo aguarda ajuste do TCU para contratar milit...


Total de mortos pelo coronavírus sobe para 25 na China

Total de mortos pelo coronavírus sobe para 25 na ...


Trump vai participar de marcha anual contra o aborto

Trump vai participar de marcha anual contra o abor...


Lei anticrime entra em vigor hoje

Lei anticrime entra em vigor hoje...