Procon revela a farsa da CPI na Assembleia e ainda meu nome é Enéas tinha razão eles querem o subsolo e não floresta em pé


  • Compartilhar com:
  • Whatsapp
  • Email

CPI da Vergonha é desmascarada

Como eu já havia previsto, a CPI DOS COMBUSTIVEIS terminou em “pizza”. A farsa na Assembleia Legislativa presidida pela Deputado Joana D`Arc e tendo como relatora a Deputado Alexandra Campelo, foi desmascarada pelo secretário interino da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (Semdec), Rodrigo Guedes. Ele disse a imprensa que o relatório apresentado pela comissão é o mesmo apresentado pelo Procon em agosto do ano passado, ou seja, copiaram o relatório e apresentaram a imprensa.

CPI não passou de enganação

O secretario declarou que acompanhou a CPI e garantiu que nenhum dos membros sequer conversou com um dono de posto de gasolina e nem mesmo aprofundaram as investigações e que não foi tomada nenhuma atitude quanto as denúncias de cartel. Existe um processo desde 2013, e nem foi pedido andamento desse processo ao Conselho Nacional de Justiça”, afirmou.

O poder da Gasolina

No inicio dos anos 2000, o então vereador Mario Frota, instalou na Câmara Municipal de Manaus, CPI idêntica a esta, e depois de gritar aos quatro cantos que, existia uma “Cartel” em Manaus, se calou. O mesmo acontece agora na Assembleia. Esse cheiro de gasolina “sufoca” nossos parlamentares?  

Enéas tinha razão

Há 30 anos o então candidato a presidente da República pelo PRONA, Enéas Carneiro, já declarava que o interesse de ONGS e a comunidade internacional, não era pelo bem da Amazônia e sim pelos Bens da Amazônia, pois se o problema fosse arvore, floresta bastava reflorestar. NA França, eles conseguiram com um processo demorado, despoluir o Rio Sena, reflorestar seria muito mais fácil.

Prejuízo aos estudantes na UFAM

Os professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), aprovaram, o indicativo de greve durante assembleia geral.  Eles devem mobilizar ainda, os municípios de Parintins, Humaitá e Benjamin Constant, que possuem unidades da universidade. Sabe o que isso representa ? prejuízo aos estudantes, que vão ter que passar mais tempo dentro da instituição, para conseguirem graduar. Esses professores deveriam buscar outras formas de protestos e evitar prejudicar 

NOTÍCIAS RELACIONADAS