FCecon apresenta projeto de centro de prevenção do câncer do colo do útero


  • Compartilhar com:
  • Whatsapp
  • Email

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) apresentou, na tarde desta segunda-feira (30/08), o projeto executivo de construção do Centro Avançado de Prevenção do Câncer Colo do Útero do Amazonas (CEPCOLU). O centro funcionará como anexo da FCecon e será exclusivo para tratamento ambulatorial de lesões pré-cancerosas do colo uterino. A iniciativa faz parte do programa Saúde Amazonas, e a construção do centro tem início previsto ainda para 2021.

A apresentação contou com a presença de representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), além do deputado estadual Ricardo Nicolau, autor de duas emendas parlamentares para a construção do centro.

Conização 

No centro, serão realizadas as conizações, pequenas cirurgias para a retirada de lesões pré-cancerosas em forma de cone no colo do útero. O objetivo é ampliar o número destes procedimentos, evitando que mais mulheres desenvolvam a doença, reduzindo o número de casos e de mortes, e os gastos com o tratamento cirúrgico, quimioterápico e radioterápico com o câncer do colo do útero.

“Sem dúvida é que um momento histórico para a nossa Fundação. Imagine retirarmos de sobre o Estado o custo de R$ 20 milhões por ano com o tratamento do câncer do colo do útero na FCecon. Esse centro significa uma virada de chave para buscarmos a erradicação do câncer do colo no Amazonas”, disse o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão.

Estrutura 

O centro avançado terá quatro salas cirúrgicas e quatro consultórios de ginecologia. Segundo a chefe do serviço de Ginecologia da FCecon, ginecologista Mônica Bandeira, o local terá também um auditório para realização de cursos de aperfeiçoamento de profissionais.

O projeto executivo foi doado pelo arquiteto Sérgio Cruz. O próximo passo será produzir o projeto básico, para que seja aberto um processo licitatório para construção do centro.

“O papel humanitário e início do resgate de uma dívida histórica para com os filhos, familiares e amigos de tantas mulheres vítimas do único tumor humano com causa conhecida, o vírus HPV (Papilomavírus Humano), e 100% evitável. O CEPCOLU nos motiva e enche de esperança por novos tempos e menos câncer do colo do útero no Amazonas em médio e curto prazo”, disse Mônica Bandeira.