Novas provas são entregues à polícia e caso de Neymar Jr se complica


  • Compartilhar com:
  • Whatsapp
  • Email

Foto Divulgação

 

Após ter sido acusado de estupro no último final de semana, parece que o caso de Neymar Jr. se complicou ainda mais na manhã desta segunda-feira, 3.

De acordo com o Uol Esporte, a mulher que acusou o atleta de tê-la abusado sexualmente em Paris, durante um encontro do casal, entregou novas provas à Polícia Cívil de São Paulo. Os documentos são imagens que não constam no boletim de ocorrência, registrando na última sexta-feira, 31. 

Ainda segundo fontes especiais, nos registros é possível perceber que o craque de seleção brasileira agiu de maneira agressiva e violenta. A vítima ainda alegou que Neymar estava claramente alterado sob efeito de bebida alcoólica no dia 15 de maio, quando aconteceu o ocorrido. No depoimento, a vítima afirmou que o jogador manteve relação sexual sem consentimento. Abalada emocionalmente, ela voltou ao Brasil dois dias depois do ocorrido.

Neymar Jr se manifestou nas redes sociais no último sábado, 1, com um vídeo longo e revelador, onde alegou: "Estou sendo acusado de estupro. É uma palavra forte, mas é o que está acontecendo no momento. Fui pego de surpresa e foi muito ruim; triste escutar isso. Quem me conhece sabe do meu caráter e índole. Sabe que jamais faria uma coisa desse tipo", afirmou o atleta.

"O que aconteceu foi totalmente o contrário do que falam, estou muito chateado neste momento. Vou expor tudo, toda a conversa que tive com a menina, todos nossos momentos que são íntimos, mas é necessário abrir para provar que não aconteceu nada demais", seguiu o camisa 10.

"O que aconteceu foi uma relação entre um homem e uma mulher, algo que acontece entre quatro paredes, algo que acontece com todo casal e, no dia seguinte, não aconteceu nada demais. A gente continuou trocando mensagem" concluiu, e em seguida exibiu as conversas trocadas no Whatsapp.

NOTÍCIAS RELACIONADAS