Projeto "Nós, o povo" ganha forma e dimensões artísticas


  • Compartilhar com:
  • Whatsapp
  • Email

Foto Divulgação

 

Toda a beleza artística que encanta os olhos do mundo, apresentado na arena pelo Boi do Povão é construído no silêncio e no segredo da Cidade Garantido. O projeto "Nós, o povo" chega a quase dois meses de execução e agora tem tamanhos e formas bem definidas para impressionar no Bumbódromo.

A grandiosidade de um boi começa na simplicidade de pequenas peças. Um desses artistas responsáveis por fazer grandes espetáculos é o conhecido perreché Jair Mendes, uma lenda viva do Festival Folclórico de Parintins. Tanto que já inspirou histórias e reportagens que correm no tempo e enaltecem o talento e a criatividade do povo parintinense. Aos 76 anos de idade, ele coordena uma equipe de 15 colaboradores e este ano promete novidade na arena. Com 44 anos de festival, ele afirma que sempre se emociona todos os anos. "Isso aqui é a minha vida, se me tirarem isso não me sobra nada", diz emocionado.

Na Ilha Encantada o saber já nasce com o parintinense. Assim como os demais artistas, Emerson Brasil, não estudou engenharia, mas consegue traçar plantas baixas de estruturas alegóricas e executar um projeto de alta complexidade. "O dom da arte já nasce com a gente", constata. O trabalho dele já está em fase de revestimento e montagem.

São mais de 180 módulos alegóricos que o Bumbá prepara para o Festival 2019. Este ano, ruas e espaços externos da Cidade Garantido foram interditados e transformados em galpões, devido a grandiosidade do projeto. Para que a execução ficasse a contento, a diretoria articulou junto a patrocinadores a alocação dos materiais para os artistas. "Fizemos o possível para disponibilizar os materiais aos artistas e deixar eles livres para criarem suas artes", informou o presidente Fábio Cardoso, destacando um trabalho que segue em ritmo acelerado e adiantado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS